O Bug do milênio é, de maneira geral, a forma inadequada que os programas de computador tratarão as informações referentes a datas superiores a 31/dez/1999.

Para entender melhor, dê uma olhada no seu talão de cheques. Geralmente no espaço reservado a data, já existem os 2 primeiros dígitos, ou seja, 19. Você só preenche os 2 últimos que neste ano é 98. Os bancos fizeram desta forma para facilitar o nosso trabalho ao preenchermos cheques. Caso os talões não sejam adaptados, "deixarão de funcionar" pois assim que entrar o ano 2000 você prencherá 00 no local do ano e então estará indiretamente datando com o ano 1900. Portanto seu cheque não será válido. É bastante provável que os bancos comecem a emitir talões sem informar o ano, nos obrigando a escrever os 4 dígitos.

No caso dos programas de computador, o que ocorre é muito parecido. Na época em que o computador foi criado , o custo para se armazenar informações era altíssimo. Para se economizar o espaço de armazenamento das datas, o 19 foi omitido, já que em todas as datas ele era igual.

Com o passar do tempo, essa limitação de custo foi superada, mas o hábito de se desprezar os dois dígitos já estava tão arraigado na área de informática que poucas empresas se preocuparam em utilizar a data com 4 dígitos.

As consequências desse procedimento podem ser as mais variadas dependendo do uso do computador. Um sistema de folha de pagamento, por exemplo, poderá apresentar um cálculo de pagamento de férias absurdamente alto, ou outro sistema de contas a pagar poderá informar que todos os títulos a vencer a partir do ano 2000, já venceram, e ainda calcular multas erradas para estes títulos ! Mas o mais provável é que muitos sistemas simplesmente deixarão de funcionar pois não estão preparados para estes cálculos imprevistos.