A PRÉ-HISTÓRIA

A história da Internet nos remete a pré-historia e ao homem das cavernas, o primeiro usuário potencial da rede, mas que por razões técnicas acabou não se tornando usuário.

O homem das cavernas, como o próprio nome diz, vivia nas cavernas. Totalmente primitivo, analfabeto e truculento, ele ainda não tinha habilidade nas mãos, sendo totalmente incapaz de manipular um mouse. Foi por isso que a Internet não vingou nesta época.

Pouca gente sabe, mas foi na época do Faraó Hamses Jr. que a Internet quase foi inventada. O Faraó estava preocupado em construir sua pirâmide. Todo Faraó que se preze constrói sua própria pirâmide.

Por razões de engenharia, as pirâmides tinham forma de pirâmide. A matéria-prima das construções eram pedras enormes, trazidas de todo o Egito. Mas com as sucessivas pirâmides que foram construídas, as pedras se tornaram escassas e tinham que ser trazidas cada vez de mais longe.

Diante destas dificuldade, o cronograma da obra vivia atrasado, já que era impossível se saber aonde ainda havia pedras. A comunicação com outras localidades, feita através de viajantes, era muito lenta.

Juninho (como era conhecido o Faraó na época) ordenou ao seu ministro das comunicações, que inventasse um meio de comunicação que abrangesse o mundo todo, que fosse rápido e barato.

O ministro acabou inventando o pombo correio, perdendo uma grande oportunidade de inventar a Internet.

OS EGÍPCIOS

 

 

     

OS JAPONESES

 A origem da Internet se deve em grande parte ao Japão e seus habitantes, os japoneses. Eles inventaram o ABACO (régua de cálculo). Através deste instrumento eles faziam cálculos rapidamente.

No ano de 1400 no Japão, duzentos japoneses, mestres no ábaco, se juntaram numa praça pública e se deram as mãos, formando assim a primeira rede que se tem notícia. 

 

 

 
 
     
Pedro Alvares Cabral, o mesmo que descobriu o Brasil, poderia ter sido considerado o pai da Internet Moderna, se ele não tivesse sido tão ingênuo. Em 1499, o rei de Portugal ordenou a Cabral que navegasse pelos mares até achar um porto seguro.

Cabral não entendeu a metáfora e acabou descobrindo o Brasil. 

CABRAL

 

     

GRAHAN BELL

Grahan Bell era um homem de visão. Prevendo que a Internet precisaria de linhas de comunicação ele tratou de inventar o telefone. Mas não foi só o telefone que ele inventou. Entre seus inventos estão também a linha cruzada, o sinal de ocupado e o trote.

No entanto, é importante que se diga, Grahan Bell cometeu um grave erro, que retardou a utilização do telefone em pelo menos vinte anos. Ele esqueceu de inventar o "ALÔ", que se fala ao atender o telefone. Sem o "ALÔ", as pessoas não sabiam quando alguém tinha atendido do outro lado da linha e por isso ficavam os dois lados esperando em silêncio.

O "ALÔ" foi inventado muitos anos depois e seu inventor é desconhecido até hoje.

 

     
Muito diferente dos computadores existentes hoje, as primeiras máquinas eram enormes, chegando a ocupar andares inteiros em prédios de escritórios. A capacidade do computador ainda não era medida em bytes e sim em metros quadradros.

Sem refrigeração apropriada, os processadores destas máquinas se aqueciam em poucos minutos, causando grandes incêndios.

OS PRIMEIROS COMPUTADORES

 

     

A CONQUISTA DO ESPAÇO

A missão Apolo 11, que levou o primeiro homem a lua, tinha um segundo objetivo secreto que era implantar a Internet Cósmica. A idéia era montar uma rede de computadores que unisse a terra e a lua.

O foguete foi equipado com um carretel gigante com 100.000 quilometros de fio para telefone. À medida que o foguete ia avançando em direção a lua, o carretel ia se desenrolando e liberando o fio.

No meio do caminho, em função de um nó não previsto, o fio acabou se enroscando até se romper, indo para o espaço o projeto da Internet Cósmica. Para não perder a viagem, já que mais da metade do caminho já tinha ficado para trás, os astronautas resolveram ir até a lua pegar umas pedras.

 

     

O MICRO

O impulso definitivo para a consolidação da Internet foi a invenção do micro.

Ainda causa surpresa em muita gente o fato de o microcomputador não ter sido inventado no Japão. Na realidade ele foi criado na Micronésia.

No início ele era tão pequeno que só era visível ao Microscópio. Por isso ficou conhecido como micro. Os primeiros micros tinham formas de maçãs, mas não eram comestíveis.

 

 

Dada a facilidade de uso e seu baixo custo, a Internet se expandiu rapidamente, sendo desvirtuado seu objetivo original. Hoje a rede é utilizada por profissionais desqualificados e pessoas sem escrúpulos que insistem em alimentar a rede com informações imprecisas ou inúteis.

HOJE